SUS 3

  1. Qual a importância de Saúde e Território no sistema de saúde?
    ◦ Os sistemas de saúde devem se organizar sobre uma base territorial, onde a distribuição dos serviços segue uma lógica de delimitação de áreas de abrangência.

    ◦ O território em saúde não é apenas um espaço delimitado geograficamente, mas sim um espaço onde as pessoas vivem, estabelecem suas relações sociais, trabalham e cultivam suas crenças e cultura.
  2. Qual a importância da Atenção Básica (AB), ou Atenção Primária, à saúde?
    • - Os Sistemas Nacionais de Saúde devem ser baseados na Atenção Básica. 
    • - Ela coordena as Redes de Saúde e do Cuidado.
    • - A Saúde da Família é modelo na Atenção Básica no Brasil. 

    - A Atenção básica à saúde deve:

    • - Garantir o acesso universal e em tempo oportuno ao usuário;
    • - Deve ofertar, o mais amplo possível, o escopo de ações, visando atenção integral;
    • - Ser responsável por coordenar o cuidado dos usuários no seu caminhar pelos diversos serviços da rede.
  3. Quais os princípios que qualquer Modelo de
    Atenção Básica à Saúde deve seguir?
    A Atenção Básica deve: 

    - Estar voltada às Necessidades de Saúde das pessoas e coletividades de um Território sobre o qual tem responsabilidade;

    • - Ser estruturante do Sistema e sua principal Porta de Entrada;
    • - Estar perto da pessoa, ser familiar a ela e disponibilizar Atenção Oportuna;
    • - Ofertar uma Atenção Multiprofissional e Integral à Saúde, articulando com Redes Públicas e Sociais, visando uma Ação Intersetorial;
    • - Gerir o cuidado do usuário no seu caminhar pelo Sistema, ser resolutiva no que diz respeito a: Impacto na saúde, satisfação do usuário e ampliação da autonomia do mesmo e da coletividade: 
    • Territorialização, responsabilidade sanitária, inscrição do usuário (adscrição), agenda aberta, acolhimento, vínculo, longitudinalidade, responsabilização, gestão do cuidado, trabalho interdisciplinar em equipe, integralidade, resolutividade, produção de autonomia, transformação da situação de saúde...
  4. Quais são as bases estruturantes da Atenção Primária ou Básica?
    São:

    • - a Política Nacional de Atenção Básica - (Portaria n. 648, 28 março de 2006);
    • - a Política Nacional de Promoção da Saúde (Portaria n. 687, 30 março de 2006);
    • - o Pacto pela Saúde (Portaria n. 399, de 22 de fevereiro de 2006);
    • - a Rede de Atenção à Saúde, 2010;
    • - o Decreto Regulamentação da Lei 8080, julho de 2011.
  5. Como é o Modelo de organização das redes com a AB como coordenadora?
    • É composta pelos seguintes órgãos:
    • - ESF, que cobre 3.000 habitantes;
    • - NASF, que cobre 35.000 hab.;
    • - CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), que cobre 160.000 hab.;
    • CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), cobre I- 20.000/70.000 hab., II - 70.000/200.000 hab., III - acima de 200.000 hab.;
    • - UPA (Unidade de Pronto Atendimento), 150.000 hab.,
    • Hospital, 300.000 hab.
  6. Qual a importância da Saúde da Família?
    A Saúde da Família é a principal estratégia para a efetivação dos princípios do Sistema Único de Saúde.
  7. BRASIL EM NÚMEROS:
    • - Em agosto de 2017, o Ministério da Saúde propõe avanços na Política Nacional de Atenção Básica.
    • - Em 2016, 196,3 milhões de consultas são realizadas nas UBS.
    • - 750 mil profissionais de saúde garantem o atendimento nas 42.488 Unidades Básicas de Saúde em todo o país.
    • - Do total de profissionais:67 mil são médicos; 69 mil, enfermeiros; 260.775, agentes comunitários de saúde; 40.187, equipes de saúde da família. 
    • - O investimento na Atenção Básica tem sido crescente, passou de 9,86 bilhões em 2010 para 19,16 bilhões em 2017.
    • - Em 2016, foram registradas 127,7 milhões de consultas no e-SUS AB. 
    • - A média mensal de consultas por médico é de 168/mês, quando o esperado seria de 384/mês. Assim, a produção registrada foi 43,8% do previsto, abaixo do que deveria ser. 
    • - Descumprimento da carga horária é um dos principais motivos para baixa produtividade.
    • - 2 bilhões a mais serão investidos na saúde: 1 bilhão para custeio/ano de novos serviços da Atenção Básica e 1 bilhão de investimento.
    • - Mais equipamentos para a saúde bucal: 10 mil equipamentos odontológicos com Raio-X e 17 novas Unidades Odontológicas Móveis.
    • - 57% da frota do SAMU pretende ser renovada. Ao todo, 2.249 nova ambulâncias nessa gestão. O custeio anual será de 1,2 bilhão.
    • - Em todo o país são 3.215 ambulâncias em funcionamento.
    • - 1 bilhão para compra de ambulâncias e veículos de transporte sanitário. Serão 1.000 vans para transporte sanitário eletivo, 1.500 ambulâncias do SAMU 192, 6.500 ambulâncias brancas.
  8. O aperfeiçoamento da PNAB contribuirá para o alcance de 80% da resolutividade da Atenção Básica, pois pretende:
    • - Fortalecer a PNAB, tornando-a mais resolutiva;
    • - Informatizar os serviços para a melhoria da informação coletada;
    • - Garantir a composição de profissionais, carga horária e redistribuição de habitantes por equipes.
  9. A Estratégia Saúde da Família não será substituída, por que:
    • - Não há substituição dos agentes comunitários de saúde;
    • - Está prevista uma "soma" entre os agentes comunitários de saúde e os de endemia;
    • - E a qualificação dos profissionais para que ambos possam fazer atendimento integral.
  10. Quais os 7 benefícios do PNAB para a Atenção Básica?
    • 1. Integração com outras áreas, como a vigilância em saúde:
    • - Compartilhamento das ações dos agentes comunitários de saúde e de endemia com atendimento integral nas visitas domiciliares;
    • - Consulta Pública poderá incorporar ou rever qualificações previstas para esses profissionais;
    • - Medida visa fortalecer as ações de promoção da saúde e de prevenção de doenças.
    • Além disso, a qualificação dos agentes de saúde permitirá a realização de ações comuns nos domicílios.

    • 2. Reconhecimento de outros modelos de equipe de Atenção Básica que melhor se adequam à realidade local:
    • - O gestor terá mais liberdade para definir a composição dos profissionais para suas equipes;
    • - A consulta pública traz contribuições para esses modelos;

    • 3. Aumentar o número de equipes que poderão receber suporte dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família e Atenção Básica:
    • - Atualmente, os Núcleos apoiam somente as Equipes de Saúde da Família;
    • - Com a revisão da Política Nacional, os núcleos de apoio passarão a dar suporte a outras modalidades de equipe de Atenção Básica, e não somente às equipes de Saúde da Família.

    • 4. Indicação de gerente das Unidades Básicas de Saúde:
    • - Atualmente, o profissional de enfermagem tem se responsabilizado pelas ações de gerenciamento nas UBS;
    • - A proposta possibilitará que os enfermeiros possam se dedicar mais às ações de assistência, ampliando o acesso aos cidadãos;
    • - Caso o gerente seja um enfermeiro, a Unidade Básica de Saúde deverá possuir outro na equipe.

    • 5. Usuário poderá ser atendido em mais de uma Unidade Básica de Saúde:
    • - Atualmente, o atendimento é realizado na unidade mais próxima da casa do usuário;
    • - A proposta trará a possibilidade do usuário ser atendido em uma unidade de sua escolha, seja perto da sua casa, do trabalho ou em outra localidade, para o atendimento continuado.

    • 6. Política Nacional de Atenção Básica traz a obrigatoriedade do uso do prontuário eletrônico nas UBS:
    • - A nova política se adequa às novas tecnologias para melhoria da informação e atendimento;
    • - Agentes receberão tablets ou smartphones para inserção de dados;
    • - A informação será cadastrada na hora, evitando risco de perdas de fichas e atraso no lançamento de dados. Assim, o usuário poderá consultar informações registradas pelos agentes comunitários de saúde ou endemias;
    • - Pretende-se um investimento de 1,5 bilhão de reais ao ano para a informatização, incluindo a biometria.

    • 7. Todas as Unidades Básicas de Saúde deverão ofertar um conjunto essencial de ações e serviços:
    • - Hoje, cada Unidade Básica de Saúde possui serviços diferenciados, deixando de ofertar alguns essenciais à população;
    • - Com a revisão da política, todas as UBS deverão ofertar serviços fundamentais, como: consultas de pré-natal, acompanhamento de hipertensos e diabéticos, pequenos procedimentos cirúrgicos, vacinação, entre outros.
  11. Quem são os profissionais da Atenção Básica?
    A AB reforça o atendimento mais perto do cidadão. Sua equipe é composta por:

    • - Agentes comunitários de saúde - mais de 260 mil;
    • - Equipes de saúde bucal - mais de 24 mil;
    • - Consultórios na Rua - 104;
    • - Equipes de Saúde da Família: 40.187 equipes;
    • - Núcleos de Apoio à Saúde da Família - 4.655
    • - Agentes de endemias - 51.537;
    • - Equipes de Saúde Prisional - 185.
Author
Melina
ID
347453
Card Set
SUS 3
Description
Saúde coletiva
Updated